As Noites de Boris do Cineclube do Porto com programação da Casa da Animação

As Noites de Boris do Cineclube do Porto estão de volta ao jardim da Casa das Artes. A segunda sessão, Best of Animação conta com uma seleção de filmes de animação exibidos no Festival Curtas Vila do Conde – International Film Festival.

A Sessão #2 será no dia 24 de Agosto, quarta-feira, pelas 21h30 no jardim da Casa das Artes, com entrada gratuita!

 

Sessão #2 – Best of Animação

 

Garrano – David Doutel e Vasco Sá

2022, Portugal, Lituânia, 14’

Um cavalo Garrano é forçado a puxar uma carga pesada sob um sol escaldante,e Joel, um jovem rapaz, descobre um homem que está prestes a incendiar uma floresta. 

 

 

 

 

 

 

O Homem do Lixo – Laura Gonçalves

2022, Portugal, 11’

Numa tarde quente de Agosto, a família junta-se à mesa. As memórias de cada um vão-se cruzando para recordar a história do tio Botão. Da ditadura à emigração para França, onde trabalhou como homem do lixo, e quando voltava a Belmonte na carrinha cheia de “lixo”que transformava num verdadeiro tesouro.

 

 

 

 

 

 

O Casaco Rosa – Mónica Santos

2022, Portugal, França, 8’

Um filme-musical político sobre um Casaco Rosa sempre com alguma na manga. No conforto do seu lar, Casaco Rosa tortura e costura os opositores do sistema.

 

Ice Merchants – João Gonzalez

2022, Portugal, França, Reino-Unido, 14’

Um homem e o seu filho saltam de pára-quedas todos os dias, da sua casa fria e vertiginosa presa no alto de um precipício, para se deslocarem à aldeia que se situa na planície abaixo, onde vendem o gelo que produzem durante a noite

 

Scale – Joseph Pierce

2022, França, Reino-Unido, Bélgica, República Checa, 14’

Ao conduzir na autoestrada, WIll perde o seu sentido de escala. À medida que o seu vício em drogas se aprofunda, ele esforça-se para compreender a sequência de eventos que o levaram à sua situação, antes que esteja perdido para sempre.

 

Alento – Leonor Pacheco

Música de: Pedro Pestana & Nils Meisel

2022, Portugal, 3’

​​Pelas tardias horas da madrugada uma forma tenta adormecer. Numa luta por manter o controlo, entra em ciclos de loucura abstrata, gradualmente crescendo num conflito de compressões e descompressões estranhas, viscerais, visuais e sonoras.